A cracolândia em números

A cracolândia em números

4 minutos No dia 21 de maio de 2017 as polícias Civil e Militar de São Paulo realizaram uma ação com mais de 900 agentes na região do centro da capital paulista conhecida como cracolândia. Após a operação, o prefeito da cidade, João Dória (PSDB), afirmou que “a cracolândia acabou” quando, na verdade, centenas de usuários de drogas apenas deixaram o local para se reunir em regiões próximas. Anunciar o fim da cracolândia não é novidade – outras gestões anteriores já haviam feito o Continue lendo

Controle máximo para risco mínimo

Controle máximo para risco mínimo

4 minutos Para utilizar uma substância ou planta como medicamento no Brasil é preciso obter aprovação da Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária), com dados comprovando sua segurança e eficácia. Uma portaria da Agência classifica a maconha e suas substâncias como proscritos, ou seja, proibidos no Brasil. Com base nestas premissas, a Anvisa  deu parecer contrário à liberação do cultivo de maconha para fins medicinais em um documento protocolado no Supremo Tribunal Federal (STF). O documento é assinado por Thais Mesquita do Couto Araujo, Continue lendo

Quando a diversão vira vício

Quando a diversão vira vício

3 minutos Apresentamos aqui um estudo feito pelo National Institute on Drug Abuse, nos Estados Unidos, que resultou num paradoxo: o resultado apontou que no uso e na experimentação de drogas ilícitas entre jovens e a tecnologia pode ser um dos fatores que contribuíram para tal queda. Acontece que cientistas contestaram o resultado, alegando que, em verdade, seria o inverso. Alguns leitores, através de nossas redes sociais, questionaram a postura dos cientistas. Mas eles (os cientistas) têm motivo de sobra para questionar o resultado, Continue lendo

Drinques animais

Drinques animais

1 minuto Em Sidney, Austrália, existe um programa de reabilitação voltado para animais, onde detentos cuidam de 250 espécies incluindo cangurus, gambás e pássaros. A equipe do Complexo Penitenciário de John Morony já cuidou também de répteis apreendidos durante operações policiais. Segundo agentes, alguns criminosos usam cobras venenosas para proteger drogas e armas escondidas. Foi o caso de uma píton de 1,8 metros que surgiu em meio a equipamentos e drogas encontrados em um local de produção de metanfetamina pela polícia australiana. O animal Continue lendo

A morte do fumo. Será que isso é possível?

A morte do fumo. Será que isso é possível?

3 minutos Já mostramos aqui que a história de conquistas do tabaco pode estar no fim, pois o cerco ao produto reduziu o consumo nos países ricos e será reforçado nos demais. Stanton Glantz, pesquisador do assunto na Universidade da Califórnia em São Francisco, diz que o hábito nunca deve chegar a 0%, mas, pelo menos, deve cair a ponto de não ser mais uma preocupação de saúde pública. E alguns países já estão focados nesta queda. É o caso da Nova Zelândia. Com Continue lendo

Potcoin, a ‘moeda da maconha’

Potcoin, a ‘moeda da maconha’

2 minutos Bitcoin (também conhecida pela sigla BTC) é uma moeda virtual (ou digital) criada por Satoshi Nakamoto em 2009. Significa moeda bit (sendo que coin é moeda em inglês, e bit corresponde ao dígito binário, termo que expressa menor unidade de informação no contexto informático). Da perspectiva do usuário (você), o Bitcoin funciona como dinheiro para a internet, sendo a primeira implementação de um conceito chamado de “criptomoeda”: uma nova forma de dinheiro que usa criptografia para controlar sua criação e as transações, Continue lendo

Smart Drugs: tão perigosas quanto tentadoras

Smart Drugs: tão perigosas quanto tentadoras

4 minutos Usar drogas para melhorar a capacidade cognitiva não é, necessariamente, uma novidade. O ‘pai da psicologia’, Sigmund Freud, por exemplo, incentivava o uso de cocaína como estimulante há mais de um século. Na década de 1990 estudantes dos Estados Unidos retomaram tal cultura ingerindo metilfenidato e modafinila, princípios ativos de remédios como Ritalina e Modafinil, para estudar mais atentamente e obter notas melhores. Pouco depois, mais substâncias passaram a ser utilizadas por trabalhadores do Vale do Silício e do mercado financeiro americano. Continue lendo

Uma intrigante coincidência (?)

Uma intrigante coincidência (?)

2 minutos Segundo o jornal The New York Times, o National Institute on Drug Abuse, nos Estados Unidos, está com uma questão intrigante nas mãos. De acordo com um estudo dirigido pela diretora do instituto, Nora Volkow, o uso e a experimentação de drogas ilícitas entre jovens atingiu o nível mais baixo dos últimos 30 anos. Então você deve estar se perguntando: e o que há de tão intrigantes nisto? Acontece que a tecnologia pode ser um dos fatores que contribuíram para tal queda. Continue lendo

No alcol, capito?

No alcol, capito?

3 minutos Na mitologia romana, Baco era o deus do vinho, das festas, do lazer, do prazer e da folia. Ao tornar-se adulto, Baco descobriu a forma de extrair o suco da uva e produzir o vinho. Ele também era considerado pelos romanos como um amante da paz e promotor da civilização. Mas isso é mitologia, século 8 a.C. Roma, século 21: advogada, 38 anos, primeira mulher a comandar a capital da Itália, Virginia Raggi teve ascensão meteórica desde que se tornou vereadora, em Continue lendo

Desmistificando a famosa trilogia

Desmistificando a famosa trilogia

3 minutos Quem nos acompanha já sabe que, segundo um estudo dirigido pelo neurocientista Daniel Levitin, da universidade canadense McGill, uma mesma área responde exatamente a três estímulos: sexo, drogas e música – o que nos remete ao antigo slogan “Sexo, drogas e rock’n roll”. A junção dos três elementos mais famosos da música ganhou repercussão em 69, na primeira edição do festival Woodstock. “Desde os primeiros anos do rock, na década de 50, a droga e o sexo já faziam parte da vida Continue lendo