Bom para o coração, mesmo, é diminuir consumo de álcool

Bom para o coração, mesmo, é diminuir consumo de álcool

1 minuto A redução do consumo diário de álcool, diminui os riscos de doença coronária, de pressão arterial elevada e ajuda a perder peso, indica um estudo publicado no British Medical Journal, realizado por investigadores que tiveram por base 50 outros estudos publicados sobre hábitos de consumo de bebidas alcoólicas e a sua relação com a saúde em mais de 260 mil europeus. Ao contrário dos conselhos que muitos médicos dão aos pacientes, de que um copo ou dois de bebidas alcoólicas por dia Continue lendo

“Intervenções feitas na cracolândia de São Paulo não foram suficientes”

“Intervenções feitas na cracolândia de São Paulo não foram suficientes”

2 minutos Ronaldo Laranjeira é professor-titular do Departamento de Psiquiatria da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp), trabalhando com ênfase em alcoolismo e dependência em outras drogas. Suas principais áreas de pesquisa são: tratamento da dependência química, o impacto das políticas públicas do álcool e outras drogas, bases biológicas da dependência e avaliação epidemiológica do uso de substâncias. Na entrevista abaixo, concedida ao programa Roda Viva da TV Cultura, Laranjeira explicou o que vem sendo feito no estado de São Paulo para tratar os Continue lendo

Degradação das drogas já atinge terceira idade

Degradação das drogas já atinge terceira idade

3 minutos Quem, em algum momento da vida, não pensou em abandonar a realidade que atire a primeira pedra. Especialmente quando essa realidade é sinônimo de graves problemas, muitos não resolvidos. Os princípios éticos, religiosos e a estrutura familiar seguram muitos de nós. O mesmo não acontece com quem atinge a 3ª idade acumulando  insucessos, desilusões, solidões e baixa autoestima. Para essa parcela da sociedade, atender os requisitos exigidos pela sociedade contemporânea não é tarefa fácil e a fuga da realidade é uma das Continue lendo

Além da TV: drogas faz aumentar população carcerária feminina no Brasil

Além da TV: drogas faz aumentar população carcerária feminina no Brasil

3 minutos Orange Is the New Black é uma série de televisão baseada no livro de memórias de Piper Kerman, onde ela narra suas experiências em uma prisão feminina federal de segurança mínima. Piper foi condenada a cumprir 15 meses de prisão por ter participado do transporte de uma mala de dinheiro proveniente do tráfico de drogas a pedido da sua ex-namorada, Alex Vause, peça importante num cartel internacional de drogas. Ao contrário da série da Netflix, a vida nas prisões femininas brasileiras não Continue lendo

Família, uma aliada eficiente

Família, uma aliada eficiente

3 minutos Todos nós, a todo o momento, somos cobrados e influenciados pelo meio social em que vivemos. Nem mesmo o dependente químico se livra da cobrança e do julgamento social, e como não pode mais obedecer às regras sociais, passa a ser excluído do convívio em sociedade. Como agente complicador, em muitos casos a própria família faz parte deste processo de exclusão do doente, muitas vezes por medo, desconhecimento, ou simplesmente pelo estigma de ter em seu convívio familiar uma pessoa tida pela Continue lendo

A genética “do bem”

A genética “do bem”

2 minutos Sempre que publicamos algum artigo sobre os malefícios do cigarro, não é difícil alguém comentar que fuma há tempos e nunca teve qualquer tipo de problema com isso. Há também os que apresentam reportagens com pessoas de hábitos politicamente incorretos que vivem há quase 100 anos. Tanto num caso como no outro, a sensação que fica é a de que os alertas acerca dos perigos do fumo são invencionices alarmantes, que não devem ser levadas a sério. Para os que acreditam que Continue lendo

Vovó viu o vício: uma imagem para (re)pensar sobre as drogas

Vovó viu o vício: uma imagem para (re)pensar sobre as drogas

3 minutos O caso aconteceu em julho, no estado de Ohio (EUA). Um motorista foi abordado por um policial que tinha reparado que ele dirigia seu utilitário de forma irregular. De acordo com um registro divulgado pela polícia, foi feito contato com o motorista que, numa fala quase ininteligível, informou que estava levando a mulher desmaiada no banco do passageiro para o hospital. O policial descreveu que a mulher estava “completamente inconsciente e ficando azul” e o motorista de repente ficou “completamente inconsciente”, diz Continue lendo

Pais & filhos, publicidade & álcool

Pais & filhos, publicidade & álcool

3 minutos Uma pesquisa divulgada pelo Instituto Brasileiro de Geografias Estatísticas (IBGE), apontou que, mesmo sendo menores de idade, 55,5% dos estudantes brasileiros do último ano do ensino fundamental já experimentaram bebidas alcoólicas. Do total, 21,4% revelaram já ter sofrido algum episódio de embriaguez na vida. Tanto a experimentação quanto o consumo atual de bebida alcoólica é maior entre as meninas. O indicador de experimentação foi de 56,1% para as meninas e de 54,8% para os meninos, e o consumo atual foi de 25,1% para Continue lendo

A paradoxal relação entre religião e drogas

A paradoxal relação entre religião e drogas

4 minutos Em julho deste ano, um programa do “Globo Repórter” da TV Globo teve uma enorme repercussão por mostrar pela primeira vez o consumo de maconha em TV aberta sem nenhum tipo de censura. A reportagem mostrou Glória Maria expondo as curiosidades sobre a Jamaica. Ao visitar uma tribo rastafari, a repórter resolveu participar de um ritual religioso que consiste em fazer uma oração e fumar um cachimbo de maconha. Isso porque, na Jamaica, a legislação permite fumar maconha para fins religiosos. A Continue lendo

LAETIFICAT CONFUNDUS!* Daniel Radcliffe, o alcoólatra pós-Harry Potter

LAETIFICAT CONFUNDUS!* Daniel Radcliffe, o alcoólatra pós-Harry Potter

2 minutos Em uma atitude corajosa, Daniel Radcliffe, o eterno Harry Potter dos cinemas, decidiu falar abertamente sobre sua experiência com o alcoolismo, em recente entrevista ao Telegraph. O ator de 26 anos parou de beber desde o término das filmagens de Harry Potter e as Relíquias da Morte – Parte 2 em 2010 e, para evitar ter contato com álcool, chegou a fazer caminhadas de até cinco horas de duração. Há três anos seguidos ele não bebe uma gota sequer da substância e Continue lendo