Para Entender a Dependência Química

O Instituto Independa, que mantém o Para Entender a Dependência Química, acredita que o conhecimento pode efetivamente transformar vidas, e está empenhado em apresentar o melhor conteúdo e técnicas inovadoras, eficazes e eficientes, incentivando as pessoas a despertarem para uma nova consciência, superando seus desafios e encontrando seus caminhos de liberdade e felicidade.

Um perigo a mais

Um perigo a mais

1 minuto Não importa quem acende o cigarro, e sim quem inala a fumaça. A fumaça expelida pela ponta do cigarro chega a conter três vezes mais nicotina e monóxido de carbono e até 50 vezes mais substâncias cancerígenas do que a fumaça inalada pelo fumante – afinal, os gases passam pelo filtro do cigarro antes de chegar à boca. Pessoas que “fumam” involuntariamente – geralmente filhos, esposas e maridos de tabagistas –, podem chegar a consumir o equivalente a quatro cigarros por dia. Continue lendo

Um erro grave

Um erro grave

1 minuto O canabidiol é uma das substâncias químicas presentes na maconha (Cannabis sativa)  e seu uso para o tratamento de algumas doenças já é autorizado inclusive no Brasil (em janeiro a Anvisa aprovou o registro do primeiro medicamento à base da planta no país: o Mevatyl). Mas esta rápida ascensão do canabidiol na indústria farmacêutica não está sendo acompanhada com eficiência pelas agências reguladoras. É o que afirma um estudo realizado por pesquisadores da Universidade da Pensilvânia, nos EUA. Segundo os cientistas, a Continue lendo

As diferenças entre os gêneros na questão da dependência química

As diferenças entre os gêneros na questão da dependência química

2 minutos Diversas pesquisas apontam que o consumo de álcool entre as mulheres brasileiras tem aumentado, segundo o observatório Cisa (Centro de Informações sobre Saúde e Álcool). De acordo com a Organização Panamericana de Saúde, entre 2011 e 2016 a frequência de episódios de uso abusivo de álcool (BPE – Beber Pesado Episódico) aumentou entre as mulheres de 4,6% para 13%. O último Levantamento Nacional de Álcool e Drogas, feito em 2014, também indica o aumento desse tipo de episódio no Brasil. O problema Continue lendo

Álcool e câncer: uma ligação muito bem estabelecida

Álcool e câncer: uma ligação muito bem estabelecida

3 minutos Uma das sociedades de oncologia mais influentes no mundo, a American Society of Clinical Oncology (Asco), afirma que cerca de 6% das mortes no mundo estão associadas diretamente ao consumo de álcool. Ainda segundo a entidade, não só o consumo pode levar ao câncer, mas também afeta negativamente o tratamento. No início deste mês a Asco divulgou um informe com evidências sobre o uso de álcool e câncer colocando o álcool como um fator de risco definitivo para a doença de forma Continue lendo

Apertando o cerco aos imprudentes

Apertando o cerco aos imprudentes

3 minutos Um projeto apresentado na Câmara dos Deputados, em Brasília, prevê prisão em flagrante para o motorista alcoolizado que matar uma pessoa no trânsito mesmo que ele não seja capturado no momento do crime. A proposta é de autoria da deputada federal Christiane Yared (PR-PR), que perdeu um filho em um acidente de trânsito, atropelado pelo então deputado estadual do Paraná Carli Filho. Segundo ela, a intenção é alterar o Código de Processo Penal e enrijecer as regras contra condutores irresponsáveis. A proposta Continue lendo

O jogo sujo da propaganda tabagista disfarçada e ilegal

O jogo sujo da propaganda tabagista disfarçada e ilegal

5 minutos Já sabemos que quase a metade dos fumantes brasileiros diz querer largar o cigarro, mas uma das barreiras é a tentação provocada pelo marketing dos produtos – um problema que o Brasil ainda não conseguiu resolver. Aqui, apesar de a publicidade do tabaco ser proibida nos meios de comunicação desde 2000, ela ainda está presente nos pontos de venda na forma de iluminados, coloridos e atrativos displays, e a indústria tabagista pode realizar atividades promocionais e patrocinar eventos culturais e esportivos expondo Continue lendo

Nem a cegonha curte substâncias

Nem a cegonha curte substâncias

2 minutos Muitos casais enfrentam dificuldades para ter filhos. Dados do Centro de Reprodução Humana do IPGO (Instituto Paulista de Ginecologia e Obstetrícia) informam que 15% da população, em idade reprodutiva, tem problemas para atingir este objetivo. Para o homem, o calor local, a varicocele e o tratamento de câncer são os principais fatores que dificultam a fertilidade. Para as mulheres, a idade e a ovulação irregular são os maiores vilões. Medicamentos, problemas anatômicos, DSTs (Doenças Sexualmente Transmissíveis) e o estilo de vida são Continue lendo

Lobos em pele de cordeiro

Lobos em pele de cordeiro

7 minutos Os Estados Unidos vivem uma epidemia de opiáceos (substâncias derivadas do ópio) tão devastadora quanto o boom da heroína do último terço do século passado. Uma crise de saúde que levou aquele país a declarar, na semana passada, uma emergência de saúde pública que tem deixado mais mortos que a guerra do Vietnã e do Afeganistão juntos, sem que um tiro fosse disparado. Em 2007 a Purdue Pharma se declarou culpada de enganar o público sobre o risco de vício em OxyContin Continue lendo

É melhor acender o sinal de alerta

É melhor acender o sinal de alerta

3 minutos Segundo o Ministério da Saúde, uma em cada três crianças podem ser consideradas obesas no Brasil. Há uma década, o número de adultos obesos também tem aumentado ano a ano. Hoje, mais da metade dos brasileiros está obeso e outros 18% está acima do peso. Ao mesmo tempo, um estudo feito por uma escola de negócios da Espanha revelou que o Brasil está entre os quatro países que mais consomem fast food no mundo, só perdendo para os EUA, Japão e China. Continue lendo

Mudança de hábito

Mudança de hábito

3 minutos Quase a metade dos fumantes brasileiros diz querer largar o cigarro, mas seus esforços ainda esbarram na tentação provocada pelo marketing dos produtos e na demanda por mais programas de aconselhamento e apoio à cessação do vício na rede de saúde pública, sugere a terceira edição de pesquisa global de projeto sobre o controle do tabagismo divulgada pelo Instituto Nacional do Câncer José Gomes Alencar (Inca). A proporção de brasileiros que afirmou planejar parar de fumar num prazo de seis meses (49%) Continue lendo