Para Entender a Dependência Química

O Instituto Independa, que mantém o Para Entender a Dependência Química, acredita que o conhecimento pode efetivamente transformar vidas, e está empenhado em apresentar o melhor conteúdo e técnicas inovadoras, eficazes e eficientes, incentivando as pessoas a despertarem para uma nova consciência, superando seus desafios e encontrando seus caminhos de liberdade e felicidade.

Maconha: desconstruindo mitos

Maconha: desconstruindo mitos

4 minutos Em favor da legalização da maconha, muita gente costuma usar o exemplo da Holanda. Mas não é bem assim. A Holanda nunca legalizou a maconha. Em 1976, a lei mudou, mas apenas para descriminalizar o porte de até 30 gramas de maconha para consumo. Nessa época, alguns cafés já vendiam pequenas quantidades da droga, porém de forma ilegal. Em 1980, o Ministério Público determinou que os coffee shops não seriam processados se cumprissem cinco regras básicas (veja ao final deste artigo). A Continue lendo

Crack: evolução do comprometimento e graus de motivação para tratamento

Crack: evolução do comprometimento e graus de motivação para tratamento

5 minutos O crack é obtido a partir da mistura da pasta-base de coca ou cocaína refinada (feita com folhas da planta Erythroxylum coca), com bicarbonato de sódio e água. Quando aquecido a mais de 100º C, o composto passa por um processo de decantação, em que as substâncias líquidas e sólidas são separadas. O resfriamento da porção sólida gera a pedra de crack, que concentra os princípios ativos da cocaína. Segundo o químico e perito criminal da Polícia Federal Adriano Maldaner o nome Continue lendo

Dependência virtual, um problema real

Dependência virtual, um problema real

6 minutos Após ficar por quatro anos sem sair de casa por conta do vício em jogos online, a aposentada Helena Ferreira, de 54 anos, ficou internada por quatro meses em uma clínica de Araçoiaba da Serra (SP). “Abandonei família, lazer, abandonei de me cuidar, de fazer as coisas que eu gostava, tipo ir para uma aula de natação”, lembra Helena. O vício começou quando ela aceitou um convite de amigos de uma rede social para disputar um jogo pela internet. Na época, ela Continue lendo

Família de dependente químico adoece junto com ele

Família de dependente químico adoece junto com ele

5 minutos Quando alguém abusa do uso de álcool ou de outras drogas e se torna um dependente, vai perdendo, gradativamente, o controle de sua vida e abandonando suas responsabilidades. Nesta hora, a família, ou os mais próximos, podem começar a assumir as funções que vão sendo deixadas de lado pelo dependente químico. Contas para pagar, desculpas para faltar ao trabalho (enquanto este ainda existe), todos os assuntos referentes às crianças quando há filhos na família, atividades sociais, … Tudo que alguém precisa cuidar Continue lendo

A hora perfeita para um bate papo

A hora perfeita para um bate papo

2 minutos De acordo com a Organização Mundial da Saúde, um bilhão de pessoas são consideradas dependentes da nicotina. Este número poderia ser bem menor, segundo pesquisadores da Universidade de Ohio, nos Estados Unidos. Como? Com um simples bate papo com uma enfermeira (ou enfermeiro). Não estamos falando, claro, de cantadas e/ou paqueras. “Hospitalização é a hora perfeita para ajudar pessoas a pararem de fumar. Eles estão mais motivados e enfermeiros podem explicar como fumar prejudica a saúde – inclusive atrapalhando a cura”, afirmou, Continue lendo

Não é lúpus. Nunca é lúpus. Mas… e se for?

Não é lúpus. Nunca é lúpus. Mas… e se for?

3 minutos Manchas avermelhadas no rosto, olhos e boca secos e febre são alguns dos sinais que o corpo emite para avisar que pode ter sido acometido por lúpus. A doença ficou conhecida no seriado House. Entre os bordões mais usados pelo protagonista, o médico Gregory House, estavam “It’s not lupus” (Não é lúpus) e “It’s never lupus” (Nunca é lúpus). Isso porque a doença é muito difícil de ser diagnosticada, e sempre que um personagem da trama tinha de enfrentar uma situação difícil Continue lendo

Acreditando na capacidade de mudança do ser humano

Acreditando na capacidade de mudança do ser humano

2 minutos Muito se conhece sobre a Cruz Vermelha, mas pouco sobre a Cruz Azul. Ambas foram fundadas na Suíça na segunda metade do século 19, com apenas 14 anos de diferença. A sede da Cruz Vermelha é Genebra; a da Cruz Azul, Berna. A primeira é uma organização fundada em 1863 pelo banqueiro suíço Jean Henry Dunant com a finalidade de aliviar o sofrimento humano, de modo geral. A segunda é uma organização fundada em 1877 pelo pastor luterano Luís Lucien Rochat, com Continue lendo