Para Entender a Dependência Química

O Instituto Independa, que mantém o Para Entender a Dependência Química, acredita que o conhecimento pode efetivamente transformar vidas, e está empenhado em apresentar o melhor conteúdo e técnicas inovadoras, eficazes e eficientes, incentivando as pessoas a despertarem para uma nova consciência, superando seus desafios e encontrando seus caminhos de liberdade e felicidade.

Autor do projeto quer “conscientizar pais e filhos”

Autor do projeto quer “conscientizar pais e filhos”

1 minuto A Câmara de São Paulo aprovou no início deste mês, em segunda votação, um projeto de lei que proíbe a venda de narguilé a menores de 18 anos. Quem nos acompanha já conhece este cachimbo árabe também conhecido como cachimbo d’água, shisha ou hookah. Aspirado por meio de uma mangueira, é 100 vezes mais prejudicial ao organismo do que o cigarro: uma única sessão de fumo com o dispositivo equivale em média ao consumo do alcatrão de 25 cigarros. E mais: além Continue lendo

Um filme escrito com sangue

Um filme escrito com sangue

2 minutos Nalberto Vale é um autor que, ao ver seu livro ser pouco vendido, cai em depressão profunda, desenvolve uma esquizofrenia, e entra no próprio universo que criou em sua obra. A partir de então, muda de personalidade e se torna dependente químico. Esta é o enredo de Sangre, longa-metragem assinado por Tony Lee Jr., diretor do projeto que participou de festivais e mostras de cinema brasileiros. Com 1 hora e 47 minutos de duração, o filme foi gravado em seis meses. Durante Continue lendo

Uso em alta, orçamento em baixa

Uso em alta, orçamento em baixa

3 minutos O orçamento do Ministério da Saúde para manter a rede de tratamento de dependência é expressivamente menor do que o registrada em 2014. Se há três anos a União reservou R$ 1,37 bilhão para a área de saúde mental – responsável tanto pelo atendimento de dependentes de crack quanto de álcool e outras drogas – este ano a reserva foi de apenas R$ 1,2 bilhão. Os indicadores refletem esta restrição orçamentária. Se em 2015 o Sistema Único de Saúde relatou 3.819.947 atendimentos Continue lendo

Álcool na gravidez: não há um limite seguro

Álcool na gravidez: não há um limite seguro

2 minutos Já fizemos o alerta, e repetimos: não há quantidade de álcool segura a ser consumida durante a gravidez. O uso excessivo de álcool durante a gravidez tem claro efeito nocivo sobre as crianças, podendo prejudicar o crescimento e causar deficiência ao longo da vida, além do risco de dar à luz bebês com transtornos do espectro do alcoolismo fetal. E tem mais, segundo esta pesquisa publicada no periódico JAMA Pediatrics: consumir pequenas doses de álcool durante a gestação pode mudar um pouquinho Continue lendo

Um lápis na mão e LSD na cabeça

Um lápis na mão e LSD na cabeça

4 minutos O LSD é uma droga alucinógena e psicodélica feita a partir de um fungo. Vendida em cartelas, causa ‘viagens’ que duram horas e horas, mas também podem levar a “bad trips” incontroláveis durante todo o efeito, a depender do estado psicológico do usuário. Em longo prazo, pode causa esquizofrenia, além de ataques de pânico e “flashbacks” (quando a viagem volta meses depois, do nada). Por isso mesmo, as pesquisas feitas com o LSD enfocam, geralmente, o mapeamento do cérebro humano sob efeito Continue lendo

Terceira idade, primeiro consumo de drogas

Terceira idade, primeiro consumo de drogas

1 minuto Quem nos acompanha sabe que se refugiar na bebida era a alternativa viável para o pessoal da terceira idade. Mas houve uma mudança e o crack passou a fazer parte da história de vida dessa parcela da população. E este aumento no consumo de drogas preocupa os profissionais da área. Como no Brasil não existem estatísticas sobre dependência química entre idosos, algumas publicações descrevem o problema como “complexo, incompreendido e multifatorial” alertando, ainda, para a “invisibilidade dos problemas e os índices subestimados Continue lendo

Seja altruísta. Doe sangue

Seja altruísta. Doe sangue

1 minuto Em 2004 a Organização Mundial de Saúde (OMS) instituiu o dia 14 de Junho como o Dia Mundial do Doador de Sangue. O objetivo é homenagear e agradecer a todos os doadores que ajudam a salvar vidas diariamente. Na data comemora-se também o aniversário de Karl Landsteiner, prêmio Nobel pela descoberta do sistema de grupos de sangue ABO. No Brasil, segundo a Fundação Pró-Sangue, a cada dois minutos um paciente necessita de transfusão sanguínea no Brasil. De acordo com o Ministério da Continue lendo

Desmistificando a Saúde Mental

Desmistificando a Saúde Mental

1 minuto O que é dependência química? Parece redundante fazer esta pergunta, mas a verdade é que, em pleno século 21, muitas pessoas ainda sequer sabem que se trata de uma doença e que o dependente é classificado como doente. Isso porque a dependência química é definida como um conjunto de fenômenos comportamentais, cognitivos e fisiológicos, que se desenvolvem após o uso repetido de determinada substância. Pode estar relacionada a uma substância psicoativa específica (cigarro, álcool ou cocaína), a uma classe de substâncias (opioides) Continue lendo

Amor é novela, sexo é cinema, paixão é vício

Amor é novela, sexo é cinema, paixão é vício

3 minutos Não é obra do destino nem resultado de uma conjunção astral. Segundo a ciência, o que faz uma pessoa se apaixonar por outra é uma mistura de fatores biológicos e sociais, já testados e comprovados por estudos no mínimo curiosos. Por exemplo: para provar que opostos se atraem, um trabalho de pesquisadores suíços descobriu a capacidade humana de “farejar” diferenças genéticas até em camisetas suadas. As voluntárias relatavam que o cheiro dos homens com o sistema imunológico mais diferente era mais agradável. Continue lendo

Você não vira “outra pessoa” quando bebe

Você não vira “outra pessoa” quando bebe

2 minutos Você, nosso leitor e nossa leitora, já sabe que um grupo de pesquisadores finlandeses descobriu que quem carrega uma mutação genética específica (chamada HTR2B Q20) tende a ser mais agressivo quando fica bêbado. Mas existe uma longa de lista de tipos de bêbados. Tem o tipo chorão, tem os que gostam de mandar mensagens ou ligar para as pessoas, os que cantam e dançam, os que falam a verdade na cara, etc. Isso acontece porque todo mundo acredita possuir uma espécie de Continue lendo