Piti Hauer

Batons hostilizados: violência e marginalização da mulher

Batons hostilizados: violência e marginalização da mulher

3 minutos O debate sobre a menina de 16 anos que junto com mais de 30 homens e que vazou na rede, se foi ou não estupro e sua participação com o tráfico de drogas tomou conta das discussões nas redes sociais, nos lares, escritórios, fábricas, bares e ruas e sempre polemizado sobre um viés ideológico ou de revolta. Mas há algo muito mais profundo e preocupante, e que pouco ou nada foi mencionado: a inclusão das mulheres jovens e adolescentes no mundo das Continue lendo

A ignorância não é uma benção

A ignorância não é uma benção

5 minutos É difícil convencermos os adolescentes dos efeitos nocivos e potencialmente mortais do abuso de drogas. Afinal de contas, eles têm um senso exagerado de invulnerabilidade: “Nada de ruim vai me acontecer, eu controlo as drogas, paro quando quiser, é só uso recreacional”, são algumas das frases que mais escutamos. E, independentemente do que alguém diga, pensam que sabem tudo e querem fazer tudo o quanto mais cedo possível. Mas o que acontece quando não são mais adolescentes? O que acontece quando percebem Continue lendo

O pseudo ecstasy

O pseudo ecstasy

2 minutos As “designers drugs” – ou drogas sintéticas – avançam avassaladoramente em nossa sociedade, são as drogas mais apreciadas e consumidas entre o público frequentador das baladas e raves já há algum tempo e multiplica-se nas camadas sociais das classes A e B, sendo que os adolescentes e jovens com maior poder aquisitivo são os maiores consumidores destas novas substâncias psicoativas e, em sua maioria, não consideradas ilegais. Dentre as drogas sintéticas mais conhecidas está o ecstasy, cujo princípio ativo é o MDMA, mas… Continue lendo

As seis mentiras da adicção

As seis mentiras da adicção

3 minutos Quando se tem um transtorno causado por drogas, a vida do adicto torna-se um jogo de sobrevivência. Cada dia é dedicado a esconder os sinais externos da dependência química dos amigos, da família e dos colegas de trabalho. Alimentar um vício significa desenvolver um arsenal de mecanismos de defesa psicológicos. Pessoas que lutam contra o vício tem que aprender a proteger-se da realidade de seus comportamentos. Se você rotular esses mecanismos de defesa de desculpas ou mentiras, tudo se resume na racionalização Continue lendo

A terceira geração dos(as) filhos(as) do crack

A terceira geração dos(as) filhos(as) do crack

4 minutos A maior pesquisa sobre o uso do crack realizada em 2011, lançada em 2013 e impressa em 2014 pela SENAD/Fiocruz resultou num dado que 50% das mulheres que usam crack engravidam pelo menos uma vez durante o consumo regular da SPA (crack), sendo que, dos 350 mil usuários constatados à época pela pesquisa, 21% são mulheres o que equivale a 78 mil usuárias da droga. Apesar de ser a pesquisa mais abrangente, realizada a partir de uma metodologia inédita no Brasil, não Continue lendo

DROGAS: Preconceito e Estigma Matam

DROGAS: Preconceito e Estigma Matam

2 minutos Em certo momento de sua vida, Albert Einstein mencionou que era mais fácil desintegrar um átomo do que um preconceito. E este preconceito de pessoas para com os dependentes químicos e/ou adictos existe e este estigma é como ferro quente marcando vidas e comportamentos. A dependência química é considerada uma doença pela OMS, mas muitos a veem como uma falta de caráter, uma degradação moral, criando termos pejorativos, difamatórios e depreciativos como: “nóia”, “zumbi”, “maconheiro”, “crackeiro”, “bêbado”, “chaminé” e alguns pseudo termos Continue lendo

Um soco no estômago na atual política repressiva sobre drogas

Um soco no estômago na atual política repressiva sobre drogas

3 minutos Já ouviu falar de 25B-NBOMe ou Pandora? 2C-B? Metilona? 6-APB? Mefedrona? Flobromazolam? Spice ou K2? Pois é, estes são alguns exemplos de substâncias psicoativas sintetizadas em laboratório, algumas das drogas sintéticas que tem em sua composição a anfetamina e cujos princípios ativos não são encontrados na natureza. Na próxima década estas, e muitas outras drogas criadas em laboratório, serão a coqueluche das drogas, assim como foi o LSD nos anos 60 e a cocaína nos anos 80. Para termos uma ideia da Continue lendo

A dialética leiga sobre drogas

A dialética leiga sobre drogas

5 minutos Nada está tão ruim que não possa piorar. Esta parece ser a premissa básica da Política Pública sobre Drogas no Brasil debatendo e discutindo, sob o viés da saúde e do proibicionismo, a questão da descriminalização de TODAS as drogas, enquanto que o foco deveria estar voltado para a Prevenção e Tratamento, com investimentos vultosos em ambos os eixos desta mesma Política. A imbecilização do debate conduzida por um grupo de doidivanas, mascarado sob a alcunha de pseudo-pesquisadores, tem como carro chefe Continue lendo

Comunidades Terapêuticas NÃO SÃO manicômios

Comunidades Terapêuticas NÃO SÃO manicômios

4 minutos Considero a liberdade de expressão fundamental dentro de um estado democrático de direito, mas em muitos casos ela é usada como elemento inquisitório de acusação e imputação de algo que não é a realidade do fato, sem prévio julgamento, e com decisão proferida sem recurso ou baseada nos princípios do contraditório e da ampla defesa. Além do relatório do conselho federal de psicologia de 2011 que retrata, sobre a égide de uma inspeção em 68 unidades de internação, muitas delas denominadas erroneamente Continue lendo

11 motivos do uso de drogas por adolescentes

11 motivos do uso de drogas por adolescentes

5 minutos A maneira de pensar que adolescentes que usam álcool e drogas são “maus filhos” é equivocada  e a interpretação de que este uso ou experimentação é um sinal de rebeldia e que pretendem “atacar” a posição autoritária dos pais também não é a correta. Pode até ser considerada como fator de uso em um pequeníssimo percentual entre adolescentes; mas essa tendência de uso, perigosa, não é tão simples ou unilateral. A fim de entender este comportamento, você tem que se colocar no Continue lendo