Cocaína

Um ingrediente inusitado

Um ingrediente inusitado

2 minutos Gordon Ramsay é um renomado chef de cozinha britânico que virou celebridade graças a programas televisivos como Master Chef ou Hell’s Kitchen, onde se notabilizou pela rigidez com que trata os participantes. Em sua autobiografia, Humble Pie (no Brasil com o título de Chocolate Amargo), Ramsay descreve sua infância como sendo marcada por abuso e negligência por parte de seu pai, um alcoólatra “mulherengo”. O uso abusivo de drogas é um tema sensível a Ramsay. Um dos seus chefs, David Dempsey, morreu Continue lendo

Bolívia quer ‘desmonizar’ o uso da folha de cocaína

Bolívia quer ‘desmonizar’ o uso da folha de cocaína

3 minutos Até o dia 14 deste mês foi realizada na cidade americana de Atlanta a Conferência Internacional de Reforma da Política de Drogas que, conforme o site oficial, “reúne pessoas de todo o mundo que acreditam que a guerra contra a droga deve terminar”. A Conferência Internacional é realizada a cada dois anos e é o principal encontro mundial de reformadores das políticas sobre drogas. Uma das participantes foi a Fundação Action Semilla que trabalha há dois anos na Bolívia em questões relacionadas Continue lendo

Uma radiografia corajosa do mercado das drogas no país

Uma radiografia corajosa do mercado das drogas no país

4 minutos Cocaína – A Rota Caipira. O narcotráfico no principal corredor de drogas do Brasil, do jornalista Allan de Abreu, 37 anos, conta a história do narcotráfico no principal corredor de drogas do país. Repórter do jornal Diário da Região, de São José do Rio Preto (distante 438 da capital de SP), Abreu realizou, com excelência, a difícil tarefa de fazer com que Cocaína – A Rota Caipira seja um documento jornalístico imprescindível para entender o tráfico no Brasil, em especial na região do Continue lendo

Os efeitos sistêmicos das drogas nos cães

Os efeitos sistêmicos das drogas nos cães

2 minutos A intoxicação de animais domésticos por drogas recreativas está presente na rotina de atendimento clínico dos médicos veterinários de pequenos animais. O cão é a espécie mais acometida, uma vez que é capaz de ingerir ou inalar acidentalmente drogas como a maconha e cocaína, responsáveis por uma sintomatologia neurológica e cardiovascular que requer rigoroso acompanhamento e tratamento veterinário para a obtenção de um prognóstico favorável. Em cães, a intoxicação por maconha pode ocorrer pela inalação da fumaça e ingestão da planta ou Continue lendo

‘Jeitiiin’ mineiro pode desbancar Tio Sam

‘Jeitiiin’ mineiro pode desbancar Tio Sam

2 minutos Conforme já mostramos neste artigo, dois pesquisadores dos EUA estão desenvolvendo uma vacina que eles esperavam ser o primeiro medicamento utilizado para tratar viciados em cocaína. A vacina criada por eles utiliza moléculas feitas de proteína e é eficaz em 40% dos pacientes, além de provocar efeitos colaterais. Mas parece que os estadunidenses ficarão para trás, neste caso. No Brasil, onde o consumo de cocaína é quatro vezes maior que a média mundial, de acordo com dados do escritório das Nações Unidas Continue lendo

Mais perigosa. E mortal

Mais perigosa. E mortal

2 minutos A polícia do Rio descobriu uma estratégia dos traficantes para aumentar o lucro na venda de cocaína: adicionar adrenalina para potencializar o efeito da droga – o pode levar à morte quem usa. A descoberta foi feita após mais uma apreensão de drogas como tantas outras, mas um detalhe chamou a atenção: Além da pasta-base de cocaína, os policiais encontraram ampolas de adrenalina. Um produto que os traficantes têm usado para misturar na cocaína e aumentar a quantidade da droga na hora Continue lendo

Cocaína em números

Cocaína em números

3 minutos Tem uso médico, porém tem um alto potencial para abuso. Leva a dependência psicológica e física. Um Freebase chega a ser o Crack. Um grama é vendido por U$20 USA, U$35.000 USA por quilo. Para o psicólogo é um estimulante terrível para o sistema nervoso central. Para os botânicos é um alcaloide nas folhas da planta. Os cartéis ganham bilhões de dólares. A cocaína vem da Bolívia e Peru, e nos dias atuais principalmente da Colômbia. Na região central da Colômbia 50% Continue lendo

Quatro vezes mais

Quatro vezes mais

2 minutos O Brasil é um dos maiores mercados consumidores de cocaína, com uma prevalência que supera a dos Estados Unidos e em quatro vezes a média mundial. É o que dizem os dados publicados nesta sexta-feira pelo Escritório de Drogas e Crimes da Organização das Nações Unidas (UNODC, na sigla em inglês). A ONU afirma que houve uma contração nos mercados dos Estados Unidos e da Europa e revela que, na última década, o Brasil passou a ser o maior centro de distribuição Continue lendo