Notícias

Bebês de mulheres dependentes também nascem viciados

Bebês de mulheres dependentes também nascem viciados

2 minutos Um relatório divulgado pela Organização das Nações Unidas (ONU) mostra que, em 2014, os Estados Unidos tinham cerca de 1 milhão de usuários de heroína. O número é quase três vezes maior do que em 2003. Mortes relacionadas a essa droga tiveram aumento de cinco vezes desde 2000. A entidade classificou a situação como epidêmica. Este aumento no número de viciados em heroína e analgésicos de uso restrito nos EUA vem causando um desastre em maternidades do país. Os bebês de mulheres Continue lendo

Café: herói ou vilão?

Café: herói ou vilão?

4 minutos Basta uma xícara de café para a dor de cabeça desaparecer. O tratamento baseado na mesma substância causou o problema como se um médico gerasse a doença e em seguida oferecesse para curá-la. Não teríamos muita simpatia para com esse profissional, tão logo descobríssemos os seus métodos. Mas é exatamente assim que atua a cafeína e muitas outras substâncias psicoativas como a cocaína, álcool, nicotina e alguns medicamentos. Prometem alívio para o problema que eles mesmos causam. O café não oferece tanta Continue lendo

As vulnerabilidades na infância e adolescência brasileira

As vulnerabilidades na infância e adolescência brasileira

5 minutos Araceli Cabrera Sánchez Crespo foi uma criança brasileira assassinada violentamente em 18 de maio de 1973 aos 9 anos de idade. Seu corpo foi encontrado desfigurado por ácido e com marcas de extrema violência e abuso sexual. Os autores do crime, pertencentes a famílias influentes do Espírito Santo, jamais foram condenados, mesmo com fortes evidências de que este não foi o primeiro crime da dupla. Posteriormente, a data da morte de Araceli foi transformada no Dia Nacional de Combate ao Abuso e Continue lendo

Dependência virtual, um problema real

Dependência virtual, um problema real

6 minutos Após ficar por quatro anos sem sair de casa por conta do vício em jogos online, a aposentada Helena Ferreira, de 54 anos, ficou internada por quatro meses em uma clínica de Araçoiaba da Serra (SP). “Abandonei família, lazer, abandonei de me cuidar, de fazer as coisas que eu gostava, tipo ir para uma aula de natação”, lembra Helena. O vício começou quando ela aceitou um convite de amigos de uma rede social para disputar um jogo pela internet. Na época, ela Continue lendo

Família de dependente químico adoece junto com ele

Família de dependente químico adoece junto com ele

5 minutos Quando alguém abusa do uso de álcool ou de outras drogas e se torna um dependente, vai perdendo, gradativamente, o controle de sua vida e abandonando suas responsabilidades. Nesta hora, a família, ou os mais próximos, podem começar a assumir as funções que vão sendo deixadas de lado pelo dependente químico. Contas para pagar, desculpas para faltar ao trabalho (enquanto este ainda existe), todos os assuntos referentes às crianças quando há filhos na família, atividades sociais, … Tudo que alguém precisa cuidar Continue lendo

Não é lúpus. Nunca é lúpus. Mas… e se for?

Não é lúpus. Nunca é lúpus. Mas… e se for?

3 minutos Manchas avermelhadas no rosto, olhos e boca secos e febre são alguns dos sinais que o corpo emite para avisar que pode ter sido acometido por lúpus. A doença ficou conhecida no seriado House. Entre os bordões mais usados pelo protagonista, o médico Gregory House, estavam “It’s not lupus” (Não é lúpus) e “It’s never lupus” (Nunca é lúpus). Isso porque a doença é muito difícil de ser diagnosticada, e sempre que um personagem da trama tinha de enfrentar uma situação difícil Continue lendo

Acreditando na capacidade de mudança do ser humano

Acreditando na capacidade de mudança do ser humano

2 minutos Muito se conhece sobre a Cruz Vermelha, mas pouco sobre a Cruz Azul. Ambas foram fundadas na Suíça na segunda metade do século 19, com apenas 14 anos de diferença. A sede da Cruz Vermelha é Genebra; a da Cruz Azul, Berna. A primeira é uma organização fundada em 1863 pelo banqueiro suíço Jean Henry Dunant com a finalidade de aliviar o sofrimento humano, de modo geral. A segunda é uma organização fundada em 1877 pelo pastor luterano Luís Lucien Rochat, com Continue lendo

Diga-me o que ouve e te direi quem és

Diga-me o que ouve e te direi quem és

3 minutos Desde a antiguidade, a música é utilizada para o bem-estar, elevação espiritual, fins nobres ou terapêuticos. Escritos de mais de 4000 anos na China, Índia, Egito e outros povos relatam isso. Platão (427 a.C.) já afirmava que “a música é o remédio da alma”  e que podia transformar o homem e toda a sociedade. Nos dias atuais comprovam-se, pelas pesquisas científicas, os benefícios que a música clássica, e também músicas instrumentais suaves proporcionam. Elas podem atuar no corpo e mente, como auxiliares Continue lendo

Sou mais ADRA

Sou mais ADRA

1 minuto A Adra Brasil, uma organização privada, não governamental e sem fins lucrativos de objetivos assistenciais, beneficentes e filantrópicos, tem seu trabalho voltado para as camadas mais vulneráveis de nossa sociedade, ou seja, aqueles que vivem em situação de pobreza, sem as condições de prover para suas necessidades básicas. O objetivo desta ONG é o de melhorar as condições de vidas destas pessoas. Parte da rede internacional de organizações humanitárias estabelecida pela Igreja Adventista do Sétimo Dia, a ONG, que está presente em Continue lendo

Prevenção, cuidado e conhecimentos relevantes num só lugar

Prevenção, cuidado e conhecimentos relevantes num só lugar

2 minutos A política pública brasileira sobre drogas é comandada pela SENAD, Secretaria Nacional de Políticas Sobre Drogas, criada em 1998 e que tem entre suas competências articular e coordenar as atividades de prevenção do uso indevido, a atenção e a reinserção social de usuários e dependentes de drogas e definir estratégias, elaborar planos, programas e procedimentos para alcançar os objetivos propostos na Política Nacional sobre Drogas. Assim sendo, a SENAD desenvolveu, em parceria com a Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), um espaço Continue lendo