Crescimento constante – e alarmante

Crescimento constante – e alarmante

4 minutos Segundo a OMS (Organização Mundial da Saúde), a cada 40 segundos uma pessoa comete suicídio. São 800 mil pessoas, a cada ano, que tiram a própria vida no mundo. E para cada caso fatal há pelo menos outras 20 tentativas fracassadas. A OMS reconhece o suicídio como uma ação de saúde pública. O primeiro relatório da organização sobre o assunto, Prevenção do suicídio: um imperativo global, publicado em 2014, incentiva os países a desenvolver ou reforçar estratégias de prevenção com abordagem multissetorial. Continue lendo

Se quer dirigir, não use drogas

Se quer dirigir, não use drogas

2 minutos A Lei Federal 13.103 de 2015 tornou obrigatória a realização do exame toxicológico para motorista profissional. A exigência para renovação ou emissão da CNH (Carteira Nacional de Habilitação) nas categorias C, D e E alterou o CTB (Código de Trânsito Brasileiro) e é regulamentada pela resolução 529 do Contran (Conselho Nacional de Trânsito). Essa obrigação por meio de Lei veio à tona depois de se analisar o número de acidentes de trânsito envolvendo motoristas profissionais que, na maioria das vezes, estavam sob Continue lendo

Suicídio e Dependência Química

Suicídio e Dependência Química

1 minuto A ABP (Associação Brasileira de Psiquiatria), é uma entidade sem fins lucrativos, representativa dos psiquiatras no país, que atualmente reúne 5.500 associados, congrega 53 federadas, cinco núcleos em todos os Estados da Federação e cinco departamentos. Pelo quarto ano consecutivo a ABP, em parceria com o Conselho Federal de Medicina (CFM), organiza a nível nacional a Campanha Setembro Amarelo. O dia 10 de setembro é oficialmente o Dia Mundial de Prevenção ao Suicídio, mas a campanha acontece durante o ano todo. Este ano a ABP preparou uma página completa com Continue lendo

Cada vez menos “inofensivos”

Cada vez menos “inofensivos”

1 minuto O cigarro comum causa 90% dos cânceres de pulmão e até infartos e AVCs. Minutos após parar de fumar, a pressão sanguínea e a pulsação do fumante voltam ao normal. Foi o que levou Magnus Lundback, do Instituto Karolinska, da universidade médica em Estocolmo, a investigar os cigarros eletrônicos que contêm nicotina. Em seu estudo, ele descobriu que o uso desses dispositivos contendo o estimulante pode causar um endurecimento das artérias, assim como aumentar os batimentos cardíacos e da pressão arterial. Lundback Continue lendo

Últim@ form@

Últim@ form@

1 minuto Em 2008, a China foi o primeiro país a reconhecer o vício em internet como um problema mental. Não são raros casos de jovens quem morrem em cybercafés após uma maratona de jogo on-line sem interrupção. Por isso, o governo do país comunista está aumentando os esforços para tratar o mal moderno. Campos militares estão sendo abertos para receber um grande número de viciados. Isso mesmo: uma espécie de centro de detenção onde os internos são obrigados a seguir diretrizes militares para abandonar o vício. Continue lendo

A droga dos ditadores

A droga dos ditadores

2 minutos Uma grande ironia da História é sabermos que Adolf Hitler era usuário de Pervitin, uma droga à base de metanfetamina. Afinal, a ideologia nazista era contrária ao uso destas substâncias, já que o sangue ariano não poderia ser contaminado por tóxicos – frequentemente relacionados aos judeus e a minorias. Como Hitler não fumava, não bebia e não comia carne, ele representava o mito da pureza. Mas, quando a guerra começou, o exército exigiu estimulantes. Mais uma vez, entra em cena o Pervitin. Continue lendo

Sem motivos para ‘bebemorar’

Sem motivos para ‘bebemorar’

4 minutos A cachaça tem uma forte presença na história do Brasil, conquistando um espaço dentro do folclore nacional, como pode ser visto na obra de Luís da Câmara Cascudo, Prelúdio da cachaça, sendo o primeiro trabalho que se destinou a realizar um estudo mais aprofundado da bebida, onde o autor, inclusive, tem a preocupação de diferenciar os nomes “aguardente” e “cachaça”. Valendo-se de relatos de viajantes, jesuítas e de documentação referente aos engenhos, Câmara Cascudo nos mostra as diferenças entre as “aguardentes” da Continue lendo

As rotas do tráfico no Brasil e no mundo

As rotas do tráfico no Brasil e no mundo

4 minutos Em 18 de junho a Polícia Federal PF) apreendeu a maior quantidade de maconha deste ano: 2 toneladas em uma área rural de Posselândia (GO), cidade localizada a 263km de Brasília e a 55km de Goiânia. O produto veio do Paraguai e seria comercializado em Valparaíso de Goiás (GO), Recanto das Emas e Ceilândia, segundo a polícia. Em 9 de julho, três homens acabaram presos com 750 quilos de maconha próximo ao Gama (DF). E, em 31 de julho, na casa de Continue lendo

Tabaco: prejuízo e morte

Tabaco: prejuízo e morte

6 minutos R$ 56,9 bilhões. Este é o prejuízo anual que o Brasil tem com o tabagismo. Desse total, R$ 39,4 bilhões são gastos com despesas médicas e R$ 17,5 bilhões com custos indiretos ligados à perda de produtividade, causada por incapacitação de trabalhadores ou morte prematura. Como a arrecadação de impostos com a venda de cigarros no país  é de R$ 12,9 bilhões, isso significa que o saldo negativo é de R$ 44 bilhões/ano. Os números impressionantes são do estudo Tabagismo no Brasil: Continue lendo

Drogas e suicídio: números que aumentam

Drogas e suicídio: números que aumentam

4 minutos Kurt Donald Cobain nasceu em 20 de fevereiro de 1967 em Hoquiam, noroeste dos EUA. Mas residiu em Aberdeen. Quando Kurt Cobain nasceu, seu pai, Donald, trabalhava num posto de gasolina e sua mãe, Wendy, era dona de casa. Na infância, Cobain era muito enérgico e chegou a tomar Ritalina, remédio para transtorno de déficit de atenção com hiperatividade. Um fato determinante na infância do cantor foi a separação dos pais, porque marcou o início de seu comportamento rebelde. Kurt queria uma Continue lendo