Refrigerante: açúcar e acidez acabam com o corpo

Tempo de leitura: 2 minutos

Uma nova pesquisa americana publicada no American Journal of Public Health apontou que refrigerantes e bebidas ricas em açúcar podem acelerar o envelhecimento tanto quanto fumar. Segundo os pesquisadores, além de engordar, essas bebidas aceleram a velocidade com que as células envelhecem, ‘roubando’ em média dois anos de vida das células do sistema imunológico.

No estudo os cientistas mediram os telômeros nas células brancas do sangue de 5.309 participantes com idade entre 20 e 65 anos, sem história de diabetes ou doença cardíaca.

Os resultados mostraram que pessoas que bebiam o equivalente a duas latas por dia de refrigerante à base de cola tiveram mudanças no DNA das células fazendo com que elas apresentassem um envelhecimento extra de 4,6 anos.

Segundo Elissa Epel, professora da Universidade da Califórnia, em San Francisco, foram analisadas milhares de amostras de DNA para descobrir que as pessoas que tomavam refrigerantes regularmente tinham telômeros mais curtos. Os telômeros são estruturas minúsculas que protegem o DNA contra danos e são um indicador de saúde

― À medida que envelhecemos, nossos telômeros ficam mais curtos, levando o DNA a se danificar, aumentando as chances de doenças relacionadas à idade, como Alzheimer, diabetes e doenças cardíacas.

Mas tem mais: O refrigerante (com ou sem açúcar) é tão prejudicial para os dentes quanto crack, cocaína e metanfetamina. Esta afirmação foi feita pelo professor Mohamed Bassiouny, da Temple Universtity, na Filadélfia, nos Estados Unidos, autor de um outro estudo, publicado no jornal General Dentistry.

Para o professor, “todos são extremamente ácidos e causam problemas similares”.

— A acidez do refrigerante advém do ácido cítrico e do ácido fosfórico. Se o consumidor não tiver uma higiene bucal correta e regular, a constante exposição a essa acidez poderá causar erosão dental, afirma Mohamed.

Mesmo quem opta pelo refrigerante diet (para não engordar), corre o alto risco de comprometer os dentes se não tiver o hábito de higienizar a boca diariamente.

Os pacientes, acompanhados durante as pesquisas, comprovaram que o hábito de beber refrigerante fez com que seus dentes ficassem danificados, descoloridos e desgastados.

— No caso das drogas ilegais, elas reduzem a quantidade de saliva na boca, aumentando o efeito da acidez. Além disso, os usuários não costumam dar a devida importância à escovação e ao uso do fio dental, conclui o professor.

 

Fonte: R7 Notícias

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *